Filós de Carnaval, vulgos desmamados

sábado, 8 de novembro de 2008


Você conhece Bolinho de Chuva? Se respondeu não, perdeu alguma coisa na infância, pode acreditar. O Bolinho é português de origem, feito de farinha de trigo, ovos, leite e fermento. São fritos em óleo quente e polvilhados com canela e açúcar e servidos em grandes tigelas ou, ainda, no prato ao lado da frigideira, que é mais gostoso.

O Bolinho tem uma série de variedades, mas, essa que descrevi acima é uma das mais autênticas. Para ser acompanhado com café fresquinho e, de preferência, por uma chuvinha rala, feito o açúcar refinado que polvilha essa maravilha.


Quando minha mãe fazia Bolinho de Chuva, antes de qualquer coisa, comíamos um pouco da massa crua. Depois, a magia consistia em achar bolinhos meio crus por dentro, com a massa molinha ainda. Aliás, faz um tempo incontável que não sei desses bolinhos, viu mãe?

Sem grandes sofisticações, o Bolinho legítimo não tem recheio. Basta por si só. A massa é semelhante àquela do Sonho. Em Portugal, chama-se Bola de Berlim. Esse nome surgiu porque a receita popularizou-se quando uma refugiada alemã, durante a Segunda Guerra Mundial, começou a comercializar o bolinho. Surgiu assim o Berliner Pfannkuchen ou Bolo Berlinense de Frigideira, como é conhecido em Berlim. Em Portugal, tornou-se muito popular, servido com creme de ovos (no Brasil, é o Sonho), ao contrário do que ocorre na Alemanha. (*)


Lá atrás, no século XVIII, a massa do Bolinho era feita de mandioca ou cará. À época, o trigo, raro, era importado de Portugal, e poucas pessoas podiam elaborar as receitas com a chamada "farinha do reino". Mas, olha que surpresa: o bolinho era feito com muitos ovos, açúcar, leite e frito em ... gordura de porco!!!


Os nomes do Bolinho primevo eram fofos: Quero Mais, Quero Quero, Desmamados (talvez porque, moldados em colheres, sempre ficam com pequenas pontinhas que, numa associação materno-erótica, lembram, vagamente, seios. Eu disse talvez!).

Mais uma informação relevante: por muito tempo, foram a comida do entrudo. Não sabe o que é entrudo? Mas bem que você gosta, né! Entrudo é o Carnaval atual, devidamente visitado, revisitado e re-revisitado. Nesse contexto, o Bolinho de Chuva chamava-se "Filó de Carnaval". Também tinham o nome de "Bolinhos de Negra", dado que eram feitos pelas mãos de escravas. E, por essa condição e origem, algumas receitas, de forma inteligente, deram outros nomes aos já existentes: Bolinhos da Negra Ambrósia, Bolinhos da Negra Marcionila. A associação é imediata com os acarajés atuais da Bahia e as respectivas quituteiras que os produzem.


E você sabe que houve um verdadeiro promoter dos Bolinhos de Chuva? Sim, o houve: Monteiro Lobato. Se você googlar, encontrará referências ao Bolinho de Chuva e de como o programa "Sítio do Picapau Amarelo" influenciou no consumo do acepipe. Besteira! Não acredite em tudo o que lê, exceto neste blogueiro.

Para leitores (e adultos que, quando criança, leram ou ouviram estórias de Monteiro Lobato) mais esclarecidos - e déspotas, como eu - Monteiro é Monteiro e foi lá que eu li que Tia Anastácia farfalhava a saia e saía com Bolinhos de Chuva prontinhos para os netos de Dona Benta. A TV, imagine, não fazia parte da minha realidade. Conheci o livro antes. Mas, essa é outra história. E, quer saber, eu nunca fiz Bolinhos de Chuva!!! Vou providenciar o preenchimento desse vácuo - na barriga, claro. Ainda mais com os temporais de São Paulo.

(*) O texto em itálico foi acrescentado segundo informação da leitora Ana, de Portugal. Obrigado, Ana.

Comments

3 Responses to “Filós de Carnaval, vulgos desmamados”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Anônimo disse...

Caro amigo:

Depois de ler acerca dos bolinhos de chuva e ter descoberto que te estavas a referir às minhas deliciosas "bolas de berlim", fui à procura da origem do nome e encontrei uma explicação. O nome Bola de Berlim surgiu porque a receita popularizou-se quando uma refugiada alemã durante a II guerra mundial os começou a comercializar. Berliner Pfannkuchen (bolo berlinense de frigideira)como é conhecido em Berlim, tornou-se muito popular em Portugal,sendo servido com creme de ovos, ao contrário de na Alemanha. Espero que a explicação tenha ajudado. Para saberes mais, é só fazer uma pesquisa no google.

Um beijinho

Ana

12 de novembro de 2008 00:15
Redneck disse...

Ana, adorei seu comentário ao post. Vou usar para fazer um update no post. Quanto à busca no Google, sim, eu a faço constantemente. Eu adoro googlar e se não o fiz foi mesmo por falta de tempo. Volte sempre que a casa é sua. Beijão!

13 de novembro de 2008 01:09
Anônimo disse...

Muito obrigada. Que honra! Vou voltar sempre.

Um beijo grande!

Ana

13 de novembro de 2008 23:38