Aiai!!!

sexta-feira, 14 de novembro de 2008


Uma amiga que trabalha e vive em Luanda, Angola, esteve recentemente no Brasil e levou de volta uma caixa média - uns 10 quilos - cheia de doces típicos brasileiros: paçoca, doce de leite, doce de abóbora, geléias de palito, bananinhas, suspiros etc. Sabe aqueles doces antigos de bar?

Pois é! De outra feita, ela esteve aqui e levou de presente para algumas pessoas. Agora, levou de novo, mas, sob encomenda. Os angolanos adoram nossos doces.


Eu adoro também e acho uma pena que os supermercados não valorizem o doce brasileiro da forma como o fazem com queijos, chocolates e vinhos importados. É raro achar alguns doces desse tipo nos supermercados.

Quando viajo para o interior, sempre compro doces caseiros - de abóbora, com a casquinha dura e macio por dentro; cocadas brancas, queimadas e mescladas; grandes pedaços de doces de amendoim; suspiros gigantes e mais um monte de guloseimas das quais eu sempre gostei.


Eu gosto tanto de doce - principalmente os desse tipo - que minha mãe falava duas coisas: que eu tinha (ainda tenho) lombriga ou que eu ficaria diabético com tanto açúcar.

Na minha cidade, havia um bar antigo e era lá que nós nos fartávamos de doces. Esses doces mencionados já não existem com tanta abundância lá. Mas, o antigo proprietário fabrica, infelizmente de forma reduzida, um maravilhoso suspiro que não encontro em nenhum outro lugar.


É diferente desses suspiros coloridos - rosa, azul, creme, amarelo - que encontram-se por aí. O suspiro do Alziro é incomparável: a cor é maravilhosa, de burro quando chove, indefinida. Fica entre um marrom claro, bem clarinho, e um quase tostado.

Por fora, o suspiro, no formato de uma pequena rosca compridinha, tem a crosta crocante. Por dentro, nada de vento, comum em suspiros muito artificiais. Não sei como ele faz, mas, por dentro é um arraso. Fica algo meio mole que, misturado com a crosta, parece um torrone, só que é ainda mais gostoso.


Da última vez que lá estive, não me lembrei de encomendar. Mas, quando vou ao interior e me lembro, sempre trago de lá todo o estoque que eles tiverem. Pena que nunca é o bastante. Ai, deu até vontade de suspirar pelo suspiro do Alziro! 

O suspiro é um doce levíssimo, feito de pequenas porções de merengue assadas em forno brando. Se assado em tabuleiro, o resultado é ainda mais tentador. O primeiro registro do suspiro data de 1881. O doce foi criado na Itália, por freiras. Mas, ainda prefiro o suspiro lá do interior. Aiai!!!!!

Comments

2 Responses to “Aiai!!!”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Anônimo disse...

Sou tão gulosa que já estou a suspirar por um suspiro...
Great post!

Ana

14 de novembro de 2008 21:48
Redneck disse...

Ana, quando se trata de suspiros, não há ser mais guloso do que eu. Em uma ocasião, eu estava doente e, segundo a sabedoria popular, naquele caso específico, eu deveria consumir a maior quantidade possível de suspiro para aumentar a glicose no sangue. Claro que nem suspirei, né! Beijo!

15 de novembro de 2008 03:16