Bixa vermelha

sexta-feira, 7 de novembro de 2008


O urucuzeiro (Bixa orellana) é a planta que dá origem ao urucu (do tupi uru-ku, vermelho) ou urucum, cujas sementes são usadas para gerar o popular colorau. O urucu/urucum é um condimento típico do Brasil, preparado à base de sementes secas e trituradas de urucu que, em geral, é misturado com sementes de milho (igualmente secas e trituradas) para, finalmente, se transformar no colorau industrial que conhecemos largamente.


Mas, se me lembro bem, em casa, quando na zona rural, consumíamos urucum ou colorau in natura, direto da planta. Bastava esmagar as sementinhas e adicionar ao arroz, ao frango e até mesmo ao feijão para obter a coloração vermelha que, atualmente, o molho de tomate industrial fornece a esses pratos.


A Bixa orelanna tem uma série de outros nomes de guerra: açafrão-da-terra (também a curcuma recebe esse nome), açafroa, açafroeira-da-terra, achicote, achote, bija (em espanhol, talvez?), bixa, colorau, orucu, tintória, urucu, urucu-ola-mata, urucuuba, urucuzeiro, uru-uva, orleandstrauch (!!!!), onoto, noyer d'Amerique e annato. Como toda bixa que se preza, é uma urucuzada só, tal a repetição de uma determinada sílaba que começa com "c" e termina com "u". OK, meio apelativo, mas eu não podia deixar de registrar.


E, depois, o que vem a ser a internacionalização dessa bixa??? Orleandstrauch, numa evidente miscigenação entre portugueses e (???) belgas? Ou essa coisa afrancesada de noyer d'Amerique? Achote, bija, tintória e uru-uva até entendo, mas, os demais? Enfim.


O vermelhinho da planta vem da semente, que gera a bixina (vermelho) e a norbixina (amarelo). O colorau é amplamente usado e, sem nenhuma restrição, o brasileiro faz de conta que colorau é açafrão. Quando o açafrão, legítimo, custa mais de US$ 3 mil o quilo!!! Somos um tanto quanto descarados, mas, quer saber? Adoro essa liberdade poética e gastronômica!

O colorau (ou colorífico) serve para colorir carnes assadas, sopas, pães e arroz. Na indústria, é bastante usado para dar cor a carnes congeladas, arroz, manteiga e queijos. No caso da manteiga e dos queijos, o uso do colorau é mais ostensivo nas regiões Norte e Nordeste.


O condimento colorau - que também pode ser obtido a partir de urucum moído misturado com fubá e óleo de soja - é de origem brasileira e não interfere no sabor das produções. A Moqueca Capixaba, por exemplo, leva colorau em sua composição. Segundo a cromologia, a cor laranja-avermelhada, sensorialmente, desperta o apetite. Eu acredito nisso! Depois de tanta bixa, quem sou eu para duvidar do poder do colorau? Xô uruca!

Comments

2 Responses to “Bixa vermelha”
Post a Comment | Postar comentários (Atom)

Adorei ter descoberto este Manifesto! Muito bom o nome! Apoiado!
Abraço, Micheline
http://nossas365sopas.blogspot.com

14 de maio de 2009 10:44
Redneck disse...

Oi Micheline, obrigado pela visita, pelo apoio e pelo carinho. Volte sempre, você e Jorge. Abraço!

15 de maio de 2009 02:43